O TRIUNFO DO CORDEIRO

   
Eu, João, 1depois disso, tive esta visão: o Cordeiro estava de pé sobre o monte Sião. Com ele, os cento e quarenta e quatro mil que tinham a fronte marcada com o nome dele e o nome do seu Pai. 2Ouvi uma voz que vinha do céu; parecia o barulho de águas torrenciais e o estrondo de um forte trovão. O ruído que ouvi era como o som de músicos tocando harpa.3Estavam diante do trono, diante dos quatro Seres vivos e dos Anciãos, e cantavam um cântico novo. Era um cântico que ninguém podia aprender; só os cento e quarenta e quatro mil marcados, que foram resgatados da terra. 4Estes são os que não se contaminaram com mulheres, pois são virgens. Eles seguem o Cordeiro aonde quer que vá. Foram resgatados do meio dos homens, como primeira oferta a Deus a ao Cordeiro.5Na sua boca nunca foi encontrada mentira. São íntegros! 
        6Vi então outro anjo, que voava no ápice do céu, com uma mensagem eterna, que ele devia anunciar aos habitantes da terra, a toda nação, tribo, língua e povo. 7O anjo clamava em alta voz: “Temei a Deus e dai-lhe glória, porque chegou a hora do julgamento. Adorai aquele que fez o céu e a terra, o mar e as fontes das águas”.  
        8Umsegundo anjo o seguia, dizendo: “Caiu, caiu Babilônia, a grande, aquela que embriagou todas as nações com o vinho do furor da sua prostituição”. 
        9E um terceiro anjo o acompanhava, clamando em alta voz: “Se alguém adora a besta e a imagem dela, e recebe sua marca na fronte e na mão, 10esse vai beber também o vinho do furor de Deus, servido sem mistura na taça da sua ira. Será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e do Cordeiro. 11A fumaça do seu tormento subirá para sempre, e, dia e noite, não terão descanso aqueles que adoram a besta e a imagem dela, e quem quer que receba a marca com seu nome”.
        12Aqui é preciso a perseverança dos santos, daqueles que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. 13Ouvi, então, uma voz vinda do céu, que dizia: “Escreve: Felizes os mortos, os que desde agora morrem unidos ao Senhor. Sim, diz o Espírito, que eles descansem de suas fadigas, pois suas obras os acompanham”.

Do Livro do Apocalipse         14,1-13

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante