NÃO EVOCAMOS UM AUSENTE; TESTEMUNHAMOS SEMPRE UMA PRESENÇA

Nunca é demais insistir e é sempre fundamental recordar. Nós, os cristãos, não evocamos um ausente. Nós, os cristãos, somos continuamente chamados a testemunhar uma presença. Jesus não nos deixa órfãos (cf. Jo 14, 18). Jesus mantém-Se conosco. Jesus nunca cessa de estar conosco. De que modo? Pelo Seu Espírito, que é também o Espírito do Pai, o Espírito que Ele pede ao Pai para que no-Lo envie.

O Espírito, que é o amor que une eternamente o Pai e o Filho, é apresentado aqui como «Paráclito». Ou seja, é apresentado como «consolador», como nosso «defensor».

É assim Jesus para conosco. A sua missão é consolação. É presença na nossa solidão. Ao ser o tempo do Espírito, o tempo da Igreja é o tempo da nova presença de Jesus Cristo ressuscitado. É assim que, no Seu Espírito, Jesus está vivo no meio de nós. Mais. É Ele que nos vivifica. É Ele que nos faz viver. É que nos sacia e é Ele quem nos envia.

Foi certamente movido pelo Espírito que o diácono Filipe foi à Samaria anunciar Jesus. E, com esse anuncia, houve muita alegria na Samaria. E o Espírito que moveu Filipe também moveu Pedro e João para fazer descer o mesmo Espírito sobre os samaritanos (cf. At 8, 14-17).


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante