SÓ COM MAIS APRUMO MUDAREMOS DE RUMO

Atônitos, perguntamos: «Como chegamos aqui?» O certo é que estamos aqui. E, pela amostra, não há muita vontade de sair daqui. O «politicamente correto» impõe-se e a tendência é para bajular o comportamento dos mais novos. Mas é assim que os ajudamos?
Na educação, não pode contar só a competência. É preciso voltar a valorizar a decência. Só com mais aprumo mudaremos de rumo. De geração em geração, o «egocentrismo» cimenta a sua posição. Todos pensam em si. Quando nos aperceberemos de que o mundo não começa (nem acaba) em nós?


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante