Missas de Nossa Senhora: Maria, Mãe da Reconciliação

14. Bem-aventurada Virgem Maria, Mãe da Reconciliação
(Para o tempo da Quaresma)*

Introdução
A Quaresma é um tempo ao mesmo tempo batismal e penitencial (cf. ConstituiçãoSacrosanctum Concilium, n. 109). Desde a Quarta-feira de Cinzas ressoa a exortação de Paulo: “Em nome de Cristo, nós vos suplicamos: deixai-vos reconciliar com Deus” (2Cor 5,20), retomada como leitura desta Missa.
Na obra da reconciliação entre Deus e os homens ocupa também um papel a Virgem Maria. Os Padres da Igreja várias vezes afirmam que é no seio virginal de Maria que a “paz” entre Deus e os homens é restaurada. São João Paulo II a apresenta como colaboradora de Deus na obra da reconciliação, em virtude de sua maternidade divina (cf. Exortação Apostólica Reconciliatio et Paenitentia, n. 35).
Ao longo da história da Igreja, Maria é invocada como “caminho da reconciliação” e “mãe da reconciliação”, pois dela nasceu o Mediador entre nós e o Pai, Jesus Cristo. Os pecadores podem buscar o refúgio de sua materna intercessão para obter a graça da reconciliação. Por isso ela é invocada desde o século XII como “refugium peccatorum”, refúgio dos pecadores.
Esta Missa celebra, pois, a infinita misericórdia de Deus e recorda a compaixão de Maria para com os pecadores. Como nas demais Missas de Nossa Senhora para a Quaresma, não falta a recordação da Paixão do Senhor: é aos pés da cruz, como indica a coleta, que Maria, a exemplo do seu Filho, se torna mãe da reconciliação.

*Como indica a Introdução da Coletânea (n. 30), esta Missa pode celebrar-se igualmente no Tempo Comum, quando se deseja promover a reconciliação.

Antífona de entrada (Sl 144/145,8-9)
O Senhor é clemente e compassivo,
paciente e cheio de bondade.
O Senhor é bom para com todos
e a sua misericórdia se estende a todos as criaturas.

Ou:
Ave, cheia de graça!
Sois invocada pelos pecadores como Virgem clemente,
porque olhais misericordiosa para a nossa miséria.

Oração do dia
Ó Deus, que pelo sangue precioso do vosso Filho reconciliastes convosco o mundo, e vos dignastes constituir reconciliadora dos pecadores sua Mãe junto à cruz, concedei, nós vos pedimos, que pela intercessão da mesma Virgem Maria consigamos o perdão de nossos pecados. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Oração sobre as oferendas*
Nós vos oferecemos, Senhor, este sacrifício de reconciliação e louvor e humildemente vos pedimos pela intercessão da Virgem Maria, refúgio dos pecadores, perdoai benignamente os nossos pecados e dirigi os nossos corações vacilantes. Por Cristo, nosso Senhor.

Prefácio
Na verdade, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, é nosso dever dar-vos graças, é nossa salvação dar-vos glória, por Cristo Senhor nosso. Por vossa imensa bondade não abandonais os que erram, mas de muitos modos os chamais, para os reconduzir ao vosso amor. Destes à Virgem Maria, isenta de todo pecado, um coração misericordioso para com os pecadores. E eles, confiando em seu amor materno, nela se refugiam implorando o vosso perdão. Ao contemplar a sua espiritual beleza, se esforçam por abster-se do pecado e, ao meditar suas palavras e exemplos, sentem-se chamados a cumprir os mandamentos do vosso Filho. Por isso, com a multidão dos anjos, proclamamos a vossa glória, dizendo (cantando) a uma só voz:

Antífona de Comunhão
Maravilhas se dizem de vós, ó Maria,
porque de vós nasceu o sol da justiça, Cristo nosso Deus.

Oração após a Comunhão*
Recebemos, Senhor, o sacramento de nossa reconciliação, o Corpo e o Sangue do vosso Filho. Concedei que, pela intercessão da Virgem Maria, nos comunique a graça da vossa misericórdia e o prêmio da redenção eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

Leitura: 2Cor 5,17-21 (“Em Cristo, Deus reconciliou o mundo consigo”)
Salmo: Sl 102,1-2.3-4.8-9.13-14.17-18a (R: v. 1)
Evangelho: Jo 19,25-27 (“Perto da cruz de Jesus estava em pé a sua Mãe”)

*Nas orações sobre as oferendas e após a Comunhão a Coletânea apresenta a conclusão “Por nosso Senhor Jesus Cristo...”. Porém, esta conclusão é própria das coletas. Aqui o correto é utilizar “Por Cristo, nosso Senhor”, como indica a IGMR, nn. 77 e 89.


Fonte:
Lecionário para Missas de Nossa Senhora. Edições CNBB: Brasília, 2016, pp. 63-65.
Missas de Nossa Senhora. Edições CNBB: Brasília, 2016, pp. 89-92.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante