JESUS MORREU?

Jesus morreu. Mas os primeiros cristãos não entenderam a Sua morte como morte. E, na Liturgia Pascal, a Igreja até garante que Jesus «destruiu a morte». É certo que foi dado como morto (cf. Jo 19, 33) e sepultado (cf. Mc 15, 46). Espantoso é o significado teológico atribuído a este facto biológico.

Os evangelistas não dizem abertamente que Jesus morreu. Marcos (15, 37) e Lucas (23, 46) referem que Jesus «expirou» («exépneusen»). Embora seja considerado sinônimo de «falecer», o sentido imediato de «expirar» é «expelir ar».

Uma das palavras que os gregos usavam para descrever o «ar» era «pneuma». Esta traduz-se habitualmente por «espírito». Olhando para a fórmula verbal «exépneusen», depreendemos que Jesus «deixou sair o pneuma». Ou seja, o «espírito».

Esta percepção sai reforçada em Lucas. Com efeito, antes de «expirar» — isto é, antes de «deixar sair o espírito» —, Jesus anuncia ser isso mesmo o que vai fazer: «Pai, nas Tuas mãos, entrego o Meu Espírito».

Tudo, entretanto, se explicita em Mateus (27, 50) e João (19, 30). Para Mateus, Jesus «deixou ir o espírito» («aphêken tò pneuma»). Segundo João, Jesus «entregou o Espírito» («parédôken tò Pneuma»).

De que modo? «Inclinando a cabeça». Ora, inclinar a cabeça é próprio não só de quem morre, mas também de quem adormece. E a Igreja acredita ter nascido não «do lado morto», mas, como recorda o Concílio, do «lado adormecido» de Cristo.

Ninguém Lhe tira a vida; é Ele que dá a vida (cf. Jo 10, 18). Dando o Espírito, dá a vida (cf. Jo 6, 63). A Sua morte é uma morte «morticida», uma morte que mata a morte. Não elimina a vida; ilumina a vida.

Está concluída (cf. Jo 19, 30) a redenção, mas não a vida do Redentor. Até da morada dos mortos Ele ressurge vivo. Na sepultura não encontra um lugar de aniquilamento, mas de repouso. Tal como Deus repousa após a obra da criação (cf. Gén 2, 2), também o Filho de Deus repousa após a obra da redenção.

A vida de Jesus não é interrompida. É transfigurada pelo Espírito que nos entrega «da parte do Pai» (Jo 15, 26). É no Espírito que Jesus vive eternamente. É no Espírito que também nós viveremos para sempre!


Frei Francisco Bezerra do Nascimento, OFMConv.


You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante