CUIDADO COM AS TEMPESTADES DE PALAVRAS

Num tempo em que tantos exacerbam as emoções, talvez não seja despropositado reabilitar a ponderação e o autodomínio.
São João Bosco era muito concreto nas recomendações: «Nada de agitação de ânimo, nada de desprezo no olhar, nada de injúria nos lábios».
Muita verborreia só os ânimos incendeia.
Daí que, em momentos de aperto, seja melhor «uma recomendação a Deus do que uma tempestade de palavras, que só fazem mal a quem as ouve e de nenhum proveito servem para quem as merece»!


Frei Francisco, Bezerra do Nascimento, OFMConv.

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante