A ausência do amor-próprio

«Há muitas pessoas que vivem em ruptura consigo próprias. Esta aversão para com elas mesmas, esta incapacidade de se aceitarem e se reconciliarem com elas mesmas está muito distante daquela “autonegação” pretendida pelo Senhor. Quem não se ama a si mesmo não pode tão-pouco amar o próximo, não pode aceitá-lo “como a si mesmo” porque está contra si mesmo e portanto é amargo, é incapaz de amar a partir do fundo de si»

(Joseph Ratzinger - Olhar para Cristo)

«Não é difícil odiar-se a si mesmo; mas a graça das graças seria amar-se a si mesmo como um membro do Corpo de Cristo…»

(Bernanos - Diário de Um Pároco de Aldeia)

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante