Não queiras saber mais do que o necessário

       
6,11 Quanto mais palavras, tanto mais vaidade; qual o lucro para o homem? 12Quem sabe o que convém ao homem durante a sua vida, nos poucos dias de sua existência efêmera, que passam como sombra? Quem dirá ao homem o que vai acontecer no mundo depois dele?
7,1 Mais vale o bom nome do que o bom perfume;
o dia da morte do que o dia do nascimento.
2Mais vale visitar uma casa em luto
do que ir a uma casa em festa;
porque esse é o fim de todo o homem,
e deste modo, quem está vivo refletirá.
3Mais vale a tristeza do que o riso,
pois pode-se ter a face triste e o coração alegre.
4O coração dos sábios está na casa em luto,
o coração dos insensatos está na casa em festa.
5Mais vale a repreensão do sábio
 do que o canto dos insensatos;
6pois assim como os gravetos crepitam sob o caldeirão,
assim é a risada do insensato.
E isso também é vaidade.
7A calúnia enlouquece o sábio,
e o suborno corompe o seu coração.
8Mais vale o fim de uma coisa do que o seu começo,
mais vale a paciência do que a arrogância.
        9Não fiques irritado depressa, pois a irritação mora no meio dos insensatos. 10Não digas: “Por que os tempos passados eram melhores do que os de agora?” Pois não é a sabedoria que te inspira essa pergunta. 1A sabedoria é boa como uma herança, e é vantajosa para aqueles que veem o sol. 12Pois o abrigo da sabedoria é como o abrigo do dinheiro, e a vantagem do conhecimento é que a sabedoria faz viver os que a possuem. 13Vê a obra de Deus: quem poderá endireitar o que ele entortou? 14Em tempo de felicidade, sê feliz, e, no dia da desgraça, reflete:Deus fez tanto um como o outro, por isso o homem nada pode descobrir do seu futuro.
        15Já vi de tudo em minha vida de vaidade: O justo perecer na sua justiça e o ímpio sobreviver na sua maldade.
16Não sejas demasiadamente justo
e nem te tornes sábio demais:
por que destruir-te?
17Não sejas demasiadamente ímpio
e nem te tornes insensato:
para que morrer antes do tempo?
        18É bom que agarres um sem soltar o outro, pois quem teme a Deus encontrará um e outro. 19A sabedoria torna o sábio mais forte do que dez chefes numa cidade. 20Não existe um homem tão justo sobre a terra que faça o bem sem jamais pecar. 21Não dês atenção a todas as palavras que dizem; assim não ouvirás teu servo amaldiçoar-te. 22Pois tua consciência sabe que tu também amaldiçoaste os outros muitas vezes.
        23Coloquei tudo à prova pela sabedoria; pensei: “Vou tornar-me sábio”. 24Mas a sabedoria está fora de meu alcance. O que aconteceu está longe, muito profundo! Quem o achará?
        25Dediquei-me de todo o coração a conhecer, a raciocinar e a pesquisar a sabedoria e a reflexão, para reconhecer a impiedade como algo insensato e o erro como imprudência. 26E descobri que a mulher é mais amarga do que a morte, pois ela é uma armadilha, seu coração é uma rede e seus abraços, cadeias. Quem agrada a Deus livra-se dela, mas o pecador a ela se prende. 27Eis o que encontrei, diz o Eclesiastes, ao examinar coisa por coisa para chegar a uma conclusão; 28estive pesquisando e nada concluí:
entre mil encontrei apenas um homem,
porém, entre todas as mulheres,
não encontrei uma sequer.

Do Livro do Eclesiastes                               6,11–7,28

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante