LAMENTO DE JÓ

1Depois disso, Jó abriu a boca e amaldiçoou o seu dia, 2dizendo:
3“Maldito o dia em que nasci
e a noite em que fui concebido.
4Ese dia, que se torne trevas;
que Deus do alto não se ocupe dele,
que sobre ele não brilhe a luz!
5Que o obscureçam as trevas e as sombras da morte,
que uma nuvem pouse sobre ele,
e seja envolvido pela amargura!
6Sim, que dele se apodere a escuridão,
que não se some aos dias do ano,
que não entre na conta dos meses!
7Que aquela noite fique estéril
e não seja digna de louvor.
8Que a amaldiçoemos que amaldiçoam o dia,
os entendidos em conjurar contra Leviatã!
9Que se escureçam as estrelas da sua aurora,
que espere pela luz que não vem,
que não veja o despontar da aurora.
10Por que não fechou sobre mim
a porta do ventre que me trouxe,
para esconder à minha vista tanta miséria?
11Por que não morri desde o ventre materno,
ou não expirei ao sair das entranhas?
12Por que me acolheu um regaço
e uns seios me amamentaram?
13Estaria agora deitado e poderia descansar,
dormiria e teria repouso,
14com os reis e ministros do país,
que construíram para si sepulcros grandiosos;
15ou com os nobres, que amontoaram
ouro e prata em seus palácios.
16Ou, então, enterrado como aborto,
eu agora não existiria,
como crianças que nem chegaram a ver a luz.
17Ali acaba o tumulto dos ímpios,
ali repousam os que esgotaram as forças.
18Assim também os prisioneiros ficam tranqüilos
sem ouvir a voz do capataz.
19Confundem-se pequenos e grandes,
e o escravo livra-se do seu senhor.
20Por que foi dado à luz um infeliz
e vida àqueles que têm a alma amargurada?
21Eles desejam a morte que não vem
e a buscam mais que um tesouro;
22eles se alegrariam por um túmulo
e gozariam ao receberem sepultura.
23Por que, então, foi dado à luz o homem
a quem seu próprio caminho está oculto,
a quem Deus cercou de todos os lados?
24Por alimento só tenho os soluços
e os gemidos vêm-me, como água.
25Sucede-me o que mais temia,
o que mais me aterrava, acontece-me.
26Não tenho sossego nem paz, não tenho descanso;
sobrevém-me a perturbação”.

Do Livro de Jó             3,1-26

You Might Also Like

0 comentários

Mapa De Visitante